O dramaturgo Serra

O dramaturgo José Serra disse no Twitter que “se houvesse bom senso, o governo deveria parar de pressionar contra o comercial da Gisele Bundchen”, atitude que ele  considerou “um teatro do absurdo”.  O comercial da Hope vai continuar no ar por decisão do Conar – Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária, tomada nesta quinta-feira, 13.  De teatro do absurdo, convenhamos, Serra entende tudo. Lembram-se dele, dia 12 de outubro do ano passado, ao lado da esposa, festejando emocionado a data da Padroeira do Brasil?  Ou dela, a esposa, no Rio, tentando fazer crer aos fieis que Dilma era a favor do aborto?  Ou, mais ainda, dele, Serra, com ares de convertido, entre evangélicos, em Curitiba, também durante a campanha presidencial? Ou do teatrinho do absurdo, que personificou, no Rio de Janeiro, ao dizer-se atingido por um petardo mortal que não passava de uma bolinha de papel???? De moralista, em nome dos santos votos que, afinal, não lhe foram suficientes, a cidadão sintonizado com os “novos tempos e valores”, bastou menos de um ano. Que nova roupagem o dramaturgo tucano terá para surpreender seus eleitores (os que restarem) d’agora em diante?

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: