Racismo no pelourinho

Nos primeiros anos de vida, até os sete ou oito, por aí, éramos vizinhos de uma família de negros. Felizmente. Foi assim que aprendi o básico: a natureza é uma aquarela, uma linda aquarela. E a natureza é a melhor escola contra o preconceito.

Vi este vídeo hoje, no Conversa Afiada, do Paulo Henrique Amorim. Quem fala é um negro, de voz calma, numa análise simples, mas lúcida. A gravação é do ano passado, ainda na temperatura máxima das eleições de 2010. E o tema, mesmo depois de alguns meses, é atual. Fala de racismo. Em suma, diz que se a cor da pele é requisito de certos partidos para escolher seus candidatos, deve ser assim também com o eleitor ao escolher em quem votar. Se o negro não serve para ser candidato, também não serve como eleitor, eis a conclusão óbvia. E o partido colocado na berlinda, aqui, é o PSDB dos tucanos. Vale ressaltar que o senador Demóstenes Torres, citado “carinhosamente” no vídeo, foi reeleito. É dele a notável afirmação de que as negras, na Senzala, faziam sexo consensual. Lá, disse Demóstenes, não havia estupro.

Bem, vamos ao vídeo, direto no YouTube http://www.conversaafiada.com.br/video/2011/03/23/psdb-proibido-para-negros/

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: