Rondônia “importa” fundamentalismo de Serra

A “Revolução Fundamentalista” do devoto fervoroso, batizado, crismado e excomungado Serra está sendo exportada para o segundo turno das eleições em Rondônia. O governador João Cahulla, do PPS, partido da base aliada de Serra, está mobilizando evangêlicos, que correspondem a 27% dos eleitores daquele estado, contra seu adversário do PMDB, Confúcio Moura, que tem o apoio do PT, cujo candidato foi derrotado no primeiro turno. O grupo de apoio de Cahulla “acusa” Moura de ser a favor do aborto e da união civil entre gays. Um dos articuladores do grupo evangélico, o deputado estadual do PTB, Valter Araújo, já até sugere que, se reeleito, Cahulla deve montar um insólito Conselho Estadual de Entidades Religiosas, que teria a função de orientar as políticas governamentais “de interesse da sociedade”. Que sociedade? A evangélica, evidentemente. Se “beatificado” nas urnas, o candidato “cristão” estará sujeito a, sob instruções do tal conselho, inaugurar uma praça pública para sacrifícios no centro de Porto Velho, onde arderão na fogueira do pecado moçoilas que fizerem o aborto, prostitutas e gays. Detalhe: Rondônia e São Paulo, de Serra, são os dois únicos estados brasileiros que não colocam dinheiro nos programas federais do SAMU e das UPA (Unidade de Pronto Atendimento).  A conta  é dividida apenas entre a União e os  municípios rondonienses e paulistas.

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: