Conae celebra e mantém política de cotas

Decisão da Conferência Nacional da Educação (Conae) nesta quinta, 1º de abril, é pela manutenção das chamadas cotas raciais para ingresso nas instituições públicas de ensino superior, pelos próximos 10 anos. Os participantes entenderam que manter as cotas é prioridade para o país. As vagas, por essa via, devem representar 50% do total oferecido pelas IES, para serem distribuídas entre negros, pardos, indios e brancos, mas levando em conta a representatividade desses contingentes raciais nos estados, segundo o IBGE. 

Embora a decisão da Conae não se estabeleça como norma, permitirá que os movimentos sociais cobrem dos governos sua aplicação, já que comporá o Plano Nacional de Educação, até 2020.  De outro lado, o STF deverá manifestar-se, em algum momento, sobre um pedido do DEM (Demônios em Marcha) que quer acabar com as cotas na Universidade de Brasília. O Supremo, aliás, já ouviu os prós e contras (a maioria, pró) em consultas realizadas há um mês, aproximadamente. Mas, não fixou prazo para sua manifestação. Caso a decisão do STF seja contrária às cotas, a UnB não será a única prejudicada, já que a tendência é a decisão repercutir em todas as universidades públicas do país.

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: