Lei de Gerson

Alguns dos supermercados rio-clarenses(os que eu conheço) são contumazes em enganar o consumidor. E fiscalização sobre eles, que é bom e eu gosto, neca de pitibiriba. Sem serem ameaçados, fazem o que querem. Dois exemplos: o Dia, da Rua 6 (antigo Cine Variedades) pratica uma nada sutil diferença de pesos entre a balança do açougue e a dos caixas. Já o Mercadão da Av.5 com Rua 9 confia na desatenção da clientela. Ali, quando se leva um produto em promoção, daqueles anunciados em folhetos ou nos letreiros fixados na fachada da loja, toda cautela é pouco. Em duas ocasiões, verifiiquei que a caixa registradora utilizava o preço normal do produto. Se você passa com outros produtos além daquele da promoção (e isso é quase regra) não percebe o golpe. Mais um detalhe: nas duas vezes em que isto aconteceu comigo, já era sábado, início de tarde e as promoções já estavam valendo desde o dia anterior. Isso significa que muita gente saiu no prejuízo, mas nem se deu conta. Questionados, nas duas vezes, eles se desculparam, fizeram o certo e alegaram que alguém havia se “esquecido” de ajustar os preços das promoções nas máquinas. A sacanagem também ocorre, por exemplo,  com os vários tipos de tomates e até batatas que eles oferecem. Já me cobraram o dobro neste caso e, claro, tiveram de me devolver o dinheiro.

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: