Canto da sereia…e desafinado.

Jornais (e os locais não escapam dessa folia) que anunciam novas filiais, sucursais, projetos gráficos e aquela profusão de “novas” mudanças, costumam justificar em editoriais que tudo é feito em nome da tradição democrática do “folhetim”, da informação precisa, ética, compromissada com a verdade e com o leitor. O descaramento não tem limites. Subestimam a inteligência alheia. Só não se lembram de esclarecer a que tipo de leitor são dirigidos….

Anúncios
Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: